CRO Otimização de taxa de conversão: calcular, taxa, ferramentas

Conteúdo do artigo

Conhecer técnicas como a otimização de taxa de conversão é muito importante para o sucesso digital das empresas. Pois, ela amplia as conversões e representa crescimento real no faturamento da empresa.

Existem muitas estratégias no marketing digital que podem ser usadas simultaneamente para alavancar as conversões. Por isso, esse setor tem ganhado cada vez mais importância no dia a dia de empresas dos mais diversos portes.

Neste texto será abordado de maneira mais aprofundada as técnicas que englobam a otimização de taxa de conversão, como calcular, a taxa média de conversão, as ferramentas que podem ser utilizadas nesse processo e muito mais.

O que é a otimização da taxa de conversão (CRO)?  

CRO é a sigla para representar o termo em inglês “conversion rate optimization” e que tem a tradução: otimização da taxa de conversão. Essa taxa ganha cada vez mais destaque nas estratégias de marketing digital pelo seu significativo retorno para as empresas que trabalham com ela.

A otimização da taxa de conversão é uma estratégia que aperfeiçoa a experiência do usuário dentro do site. A estratégia leva em consideração o comportamento do usuário para ajustar a página de forma a facilitar a conversão, já que ao sair do funil de conversão, dificilmente ele retornará. 

CRO é um conjunto de estratégias que inicia o funil de conversão, ou seja, do primeiro contato até a primeira compra. É preciso aplicar uma série de estratégias entre esse início e a finalidade dessa otimização e executá-lo de maneira contínua.

Como calcular a taxa de conversão 

Saber calcular a taxa de conversão é imprescindível para o controle e direcionamento do seu negócio. A partir dessa informação, é possível que o empresário possa se reinventar e direcionar seus esforços para descobrir o que está acontecendo de entraves no seu negócio e como resolvê-los.

A taxa de conversão é uma divisão simples entre o número de conversões pelo número total de visitantes x100. Por exemplo, a cada 100 visitantes se conseguem 10 conversões, logo a taxa de conversão será de 10%. De maneira mais visual, a fórmula é: CRO = conversões / visitas * 100.

Qual é a taxa de conversão média?  

Não há como saber de maneira específica qual a média da taxa de conversão, uma vez que, é uma métrica variável de acordo com muitas coisas, como:

  • Nicho;
  • Púbico;
  • Página;
  • Tipo de conversão etc.

No geral, a taxa de conversão oscila entre 1% e 4%. No entanto, é preciso reforçar que os números apontados não são uma regra, portanto deve ser avaliado caso a caso.

Compreendendo as partes da otimização de conversão  

Para melhor assimilação do processo de otimização de taxa de conversão, é necessário conhecer bem cada etapa dessa estratégia. Saber aplicar essas técnicas em cada etapa, potencializará as chances de conversões, seja qual for o tipo de conversão pretendida com essa campanha.

As partes principais que podemos observar no processo de otimização de conversão são as seguintes:

  • Call to action (CTA); 
  • Funil de conversão; 
  • Teste A / B; 
  • Teste multivariado (MVT); 
  • Usabilidade;
  • Desenvolvimento de clientes; 
  • Gravações do usuário; 
  • Analytics; 
  • Mapa de calor.

Cada etapa dessa é muito importante, por isso nenhuma delas deve ser negligenciada para o sucesso total da campanha. Mais a frente será detalhada cada uma de maneira individual, para propiciar uma melhor assimilação do conteúdo apresentado.

Ferramentas quantitativas para CRO  

Conhecer e utilizar as melhores ferramentas é essencial para potencializar ainda mais a sua campanha. As ferramentas quantitativas permitem a visualização, em números, do que aconteceu dentro do site analisado através do rastreio. 

Análise geral 

É uma ferramenta que permite o rastreio do tráfego, com ela é possível entender uma série de características do público estudado, como:

  • Origem,
  • Localidade;
  • Horário do acesso;
  • Dispositivos;

Um exemplo de ferramenta gratuita que oferece esse serviço com maestria é o Google Analytics.

Mapa de calor do site 

É a temperatura calculada com base no número de cliques que o usuário faz dentro das páginas de conversão. Assim, pode-se planejar os melhores locais da página para colocar um banner publicitário ou um botão de call action, por exemplo.

Funil 

Esse tipo de ferramenta mede a porcentagem de visitantes que chegam e convertem através do funil.

Análise de formulários 

Análise de formulários é uma ferramenta que rastreia formulários, com isso é possível traçar o perfil do para conseguir a conversão.

Satisfação do Cliente 

São ferramentas que analisam a satisfação do público através de nota, que pode variar de 0 até 10, propiciam um feedback de seus serviços para a empresa. 

Além disso, essas ferramentas representam também para dar uma referência de satisfação para novos públicos que a marca ou página são confiáveis.

Net promoter 

Esse tipo de ferramenta representa a probabilidade dos usuários recomendarem o site, produto ou serviço para outras pessoas. Essa métrica também é colhida com a opção de nota que vai de 0 até 10. 

Assim, como a ferramenta anterior propicia uma métrica para os empresários e para o público de quão bem aceita é o conteúdo, produtos e serviços da empresa.

Práticas recomendadas de otimização de conversão  

Como mencionamos em tópicos anteriores, a otimização de taxa de conversão possuiu uma série de etapas, onde todas são importantes para o sucesso da campanha. 

Nesse tópico será detalhado cada uma das etapas citadas, para conhecer mais detalhadamente sobre as práticas a serem exercidas.

Call to action (CTA)

Call to action são comandos que você dá aos seus leitores e clientes. Eles visam aumentar a interação do público e em consequência a taxa de conversão. Assim, são exemplos de chamadas à ação:

  • Salve;
  • Curta;
  • Teste grátis;
  • Baixe grátis;
  • Leia mais;
  • Clique aqui;
  • Compartilhe;
  • Baixe agora;
  • Compre agora;
  • Faça o seu pedido;
  • Faça o download;
  • Acessar infográfico;
  • Adicionar ao carrinho;
  • Agende o seu horário.

Todos esses exemplos são palavras impositivas e links que direcionam e estimulam ações do cliente. É muito importante que as call to action deixem muito claro qual ação o usuário deve realizar para que assim potencialize as chances de se concluir a conversão.

Funil de conversão

São ações que o usuário cumpre, desde conhecer o seu trabalho até fazer a primeira conversão. Esse funil tem etapas internas, que levam o usuário até a conversão. 

  • Primeira: atrair clientes (quais as suas dores);
  • Segunda: como engajar (ouvir o cliente sobre a marca para melhoria e ajuste);
  • Terceira: plano de conteúdo;
  • Quarta: oferta de produtos e serviços e recompensas para fidelização (Ebook grátis, aula grátis, programas de indicação etc.). 

Trabalhar com funil de conversão ajuda a sistematizar o negócio de modo estruturado e também a conseguir ter um maior controle do que funciona ou não. Assim, se consegue mais facilmente que caminhos pode-se fazer para aprimorar ou reinventar processos do negócio ao longo do tempo.

Teste A / B

É o comparativo entre versões do mesmo site. Numericamente, é possível visualizar os resultados de visita e interação, entre outras métricas. A partir desses resultados das versões testadas é possível traçar qual versão é mais eficiente para o funil de conversão.

Teste multivariado (MVT)

É uma prática bastante semelhante a anterior, no entanto, nesta são testados vários sites simultaneamente. Dessa maneira, pode-se testar diferentes plataformas e estruturas de site para saber qual converte mais.

Usabilidade

São estratégias para tornar o seu site mais atraente e amigável para uma melhor experiência do usuário. Então, se trabalha com layouts mais atraentes e de fácil uso. 

Através de estudos de mapa de calor e outros, se organizam as informações e os atalhos da maneira mais acessível e clara de entender possível. Desta forma, o público tem escolhas bem mais simplificadas e em consequência, há o aumento da taxa de conversão.

Desenvolvimento de clientes

Essa é a grande sacada do marketing digital: compreender quem são os clientes e quais as dores/necessidades deles. Esses tipos de ferramentas têm a função de perfil dos usuários para facilitar a conversão deles dentro do site.

Gravações do usuário 

São ferramentas que registram o comportamento dos usuários dentro da página de conversão. Essas gravações identificam desde cliques até a rolagem da página (para cima ou para baixo) para entender melhor em qual momento o usuário fechou a página sem converter.

Analytics

É uma ferramenta que mede a taxa de visitantes do site e entende melhor o público, pois essas ferramentas são capazes de detalhar bem cada usuário. Também permite entender a evolução do site ao longo do tempo, número de visitas, origem e volume do tráfego, entre outros.

Mapa de calor

Como já dito, é o registro de calor da movimentação do usuário. Com essas ferramentas é possível analisar as partes mais “quentes” ou “frias” das páginas de conversões. Através dessas informações se pode otimizar o layout e conteúdo para aumentar a usabilidade do usuário e ajustar os melhores locais para call to action e ofertas, por exemplo.

Para quem a otimização da taxa de conversão é útil?  

O setor digital é o novo normal de muitas empresas e a tendência é que isso passe a se intensificar cada vez mais. Até mesmo um pequeno mercado de bairro precisa de tecnologia para continuar o negócio. 

Portanto, as técnicas de otimização de taxa de conversão para empresas que atuam na internet são fundamental e útil para qualquer tipo e escala de negócio.

CRO para empresas B2B / SaaS

As B2B/SaaS (Business to Business)/(software as a service) são empresas que têm como clientes outras empresas e que vendem a eles softwares, como forma de serviço. Desta forma, o CRO tem a função de ajudar a captar o seu público de interesse (outras empresas) e aumentar a taxa de finalização de venda dos serviços. 

Uma das estratégias de CRO é a geração de leads, que é um dos principais meios para a captação de novos clientes para fazer conversão. Além da otimização de sites e outras estratégias já aqui descritas.

CRO para lojas de comércio eletrônico

Quando se fala em conversão, uma das maiores dores de cabeça das lojas de comércio eletrônico é o abandono do carrinho. Há diversos motivos que levam o usuário a fechar a página antes de concluir a compra.

As campanhas de otimização de taxa de conversão ajudam a identificar os principais motivos que fazem o usuário abandonar e a partir disso, geram embasamento para combater a evasão através de novas estratégias.

CRO para mídia / editoras

As agências de mídia são atuantes no ramo da comunicação. Por isso, é fundamental alcançar o público para converter em vendas e clientes fiéis. 

Há várias ferramentas que podem ajudá-los como as inscrições de e-mail, compartilhamento etc. 

CRO para OTAs / Agências de viagens

Dentre outros nichos, as agências de viagens apresentam maior dificuldade de conversão, pois a viagem geralmente envolve outras pessoas, logística de voos, localização, hotel etc. 

Através do CRO é possível intervir com soluções eficazes para aumentar essa taxa de conversão e maximizar as vendas.

CRO para agências

As agências de marketing digital, desenvolvimento web etc, também são impactadas positivamente com as campanhas de CRO. Essas estratégias de conversão podem ser aplicadas tanto em sites próprios quanto em sites de clientes, para alavancar os negócios.

Técnicas avançadas de CRO  

Superado os principais assuntos da otimização de taxa de conversão de forma mais aprofundada, nada melhor que agora conhecer as técnicas avançadas para colocar em prática o CRO de forma eficiente.

Abaixo será detalhado alguns aspectos importantes, que certamente devem fazer parte da sua estratégia de CRO.

Teste significativos

Para saber com mais segurança que estratégias funcionam para aumentar a taxa de conversão são realizados testes com base em programas de análise de conversão, que estejam atrelados a resultados reais para o negócio em questão.

Títulos convidativos

A porta de entrada para seu site é o título da página, dos textos, das chamadas e publicações. Um bom título é a porta de entrada para atrair o usuário na página de conversão. 

Apesar de ser um elemento pequeno, esse item tem bastante relevância. Por isso, pensar em um título que represente da melhor forma possível a dor que o negócio se propõe a resolver é um elemento que faz a diferença para a conversão.

Formulários menores

Quanto maior o formulário, maior a chance do usuário desistir de preenchê-lo totalmente. Portanto, faça o uso inteligente dos formulários e deixe apenas os campos que forem necessários para o seu negócio. Menos é mais.

Entreviste clientes

Na parte de abordagem para conhecer a satisfação do cliente, é possível perguntar quais as principais objeções que os usuários tiveram com o site. É importante ler todas e, caso necessário, realizar mudanças nas partes que prejudicam a experiência de acessar o site.

Realize o A/B

É uma das melhores formas de conhecer quais mudanças trazem mais resultados. Proporcionam dados concretos, por isso é uma poderosa arma do CRO.

Caso tenha permanecido alguma dúvida sobre a otimização da taxa de conversão, deixe um comentário ao final, que em breve será respondido por nossa equipe. 

Guia para o Google Core Web Vitals

O Google Core Web Vitals é mais um esforço do Google para avaliar a qualidade da experiência do usuário de um site, melhorando e desenvolvendo