Black Hat SEO: saiba o que é, como funciona e o que não deve fazer

Conteúdo do artigo

Black Hat SEO é uma técnica para manipular as diretrizes dos mecanismos de busca e aproveitar o posicionamento de um site.

No final dos anos 90, os sites eram classificados por palavras-chave e links que levavam a eles. Para aparecer mais rapidamente nas primeiras posições, truques foram usados ​​como, por exemplo, preencher o conteúdo com a palavra-chave, deixar uma leitura sem sentido para o usuário ao acrescentar o termo de busca repetidamente em excesso, ou gerar uma interrupção na navegação, forçar links sempre na mesma palavra, entre outros.

Embora não seja uma atividade ilegal, os motores de busca detectaram essas práticas e passaram a penalizá-las. Para o Google, o Black Hat SEO é uma prática fraudulenta e uma de suas maiores penalidades é excluir o site de sua página de busca.

Black Hat SEO vs White Hat SEO 

O outro lado do Black Hat SEO é o White Hat SEO, que consiste em otimizar sites usando as diretrizes exigidas pelos motores de busca e assim subir em melhores posições nas páginas de resultados. Obviamente, é um processo muito mais lento.

Para evitar atividades fraudulentas, os mecanismos de pesquisa tornaram-se mais exigentes; Por esse motivo, atender às diretrizes de SEO do White Hat requer várias etapas.

Para começar, os títulos devem ser específicos para palavras-chave (exemplo: Mobly é um site confiável, visto que, a palavra-chave é Mobly), corresponder ao conteúdo e ser atraentes. Tanto para usuários quanto para buscadores, o material deve ser de qualidade, 100% original e com uma contribuição de valor. 

Desta forma, você também garante que outros sites escolham você e vinculam seu material, dando-lhe maior visibilidade.

Outras orientações têm a ver com a legibilidade, o uso de rótulos diferentes e consistência nas publicações.

Riscos de fazer SEO Black Hat 

Com o Black Hat Seo tenta-se obter resultados mais rápidos no posicionamento de mecanismos de busca; mas para implementá-lo você precisa de conhecimentos de informática, orçamento e ferramentas como servidores e contas. 

Todo esse esforço de tempo e dinheiro pode desaparecer ao ser penalizado pelos motores de busca, que estão cada vez mais exigentes.

O Google é um dos mais utilizados e melhor preparados para detectar essa prática, sendo praticamente impossível não reconhecê-la. Para ter certeza de não afetar a classificação do seu site, considere o que é penalizado.

 Estratégias de SEO Black Hat que você não deve fazer! 

  • Conteúdo de baixa qualidade

A má qualidade do conteúdo não espanta apenas os motores de busca, mas também os usuários. Se o material não for 100% original e também não agregar valor aos usuários, ele é de baixa qualidade. Você não pode apenas pensar em posicionamento: você deve criar conteúdo original para seu público-alvo. 

Isca e troca é outra prática de conteúdo de baixa qualidade. Consiste em criar um material sobre um tema para poder classificar a página e então, uma vez posicionado, mudar o tema para o que realmente se deseja mostrar.

  • Excesso de palavras-chave

Excesso de palavras-chave é encher seu site com termos específicos de uma forma repetitiva ou abusiva. Eles geralmente se parecem como uma lista ou como um bloco de texto sem sentido.

Se representar uma experiência ruim para os usuários, é motivo para penalidades nos mecanismos de pesquisa.

  • Conteúdo duplicado

Embora seja estranho, é uma prática comum copiar conteúdo de outros sites sem citá-los, violando os direitos autorais. Algumas páginas que praticam Black Hat SEO possuem uma automação para duplicar conteúdo de outros sites: isso é considerado spam.

Este material duplicado é classificado como de baixa qualidade e é rapidamente detectado pelos motores de busca. O Google sempre prioriza o site onde foi publicado primeiro e esconde o resto na página de resultados.

Duplicações de conteúdo não são apenas sobre direitos autorais. Existem configurações técnicas que, se não forem bem otimizadas, podem ser consideradas pelos motores de busca como material duplicado. Pode acontecer, por exemplo, com uma versão mobile do seu site, com conteúdo semelhante ou com o formato de paginação do site.

  • Camuflagem

É uma técnica de ocultação ou camuflagem aplicada por desenvolvedores com a qual se tenta enganar o Google e os usuários. Por outro lado, o site está preparado para ser detectado por bots de mecanismos de busca para que possa ser rastreado e indexado rapidamente. E por outro lado, os usuários veem uma página bem diferente, de baixa qualidade e com material confuso.

Muitas vezes, nessas páginas camufladas, os usuários são solicitados a fazer determinados downloads ou clicar em um anúncio. Isso pode gerar desconfiança e, consequentemente, a perda de tráfego para o site, além de penalizar o mecanismo de busca. 

  • Redirecionamentos dissimulados

Algo semelhante ao que acontece com a técnica de camuflagem ocorre com redirecionamentos enganosos. Trata-se de direcionar bots de mecanismos de pesquisa para um site da Web e usuários para uma URL diferente. 

Essa prática é permitida nos casos em que o domínio do site foi alterado ou em que é necessário redirecionar para uma página utilizável apenas em temporadas, como uma Black Friday. Mas se o que se tenta é desviar os usuários e enganar os mecanismos de busca, então é um motivo para penalidade.

  • Backlinks fraudulentos 

Se trata de SEO, não deve haver estratégias de pagamento. Os backlinks são links externos ao seu site e são muito importantes para as classificações dos buscadores. Eles implicam que seu conteúdo é de qualidade e que foi escolhido por outros sites para criar um link para você. Essa prática, quando ocorre naturalmente, é conhecida como link building.

A penalidade ocorre quando você deve pagar por este recurso. Trata-se de transações fraudulentas, como o envio de presentes em troca destes links ou a utilização de links de uma «link farm». Esses sites são de qualidade muito baixa e são facilmente detectados pelos mecanismos de pesquisa. 

  • Link Farm

Este é o nome dado aos sites nos quais muitos links são coletados para melhorar o posicionamento nos buscadores de todos aqueles que deles participam. Essas fazendas de links têm conteúdo de baixa qualidade e os links que usam para mencionar outros sites não têm nada a ver com o material.

No passado, por meio dessa prática, era possível posicionar sites recém-lançados ou com conteúdo de pouco valor para o usuário. Hoje em dia é muito fácil para os buscadores detectarem links que se originam naturalmente devido à qualidade e relevância do conteúdo. 

  • Spam em comentários

Trata-se de colocar links para o seu site nos comentários do blog de outras páginas que nada têm a ver com o seu conteúdo. Existem até ferramentas automatizadas que realizam essa prática com o objetivo de aumentar o tráfego para o site e gerar leads.

Atualmente, essa estratégia faz pouco sentido: os mecanismos de pesquisa atualizaram seu algoritmo e uma página com muitos desses comentários é considerada spam, por isso não aparecerá nos resultados da pesquisa. 

Por outro lado, uma tag “nofollow” pode ser colocada para dizer aos motores de busca para não dar autoridade aos links inseridos.

Todo esse esforço de tempo e dinheiro pode desaparecer ao ser penalizado pelos motores de busca, que estão cada vez mais exigentes.  

  • Conteúdo oculto

Alguns sites colocam conteúdo oculto com o objetivo de escalar posições na página do mecanismo de busca. Utilizam técnicas como, por exemplo, escrever na mesma cor do fundo do site ou fazê-lo com fonte de tamanho zero, de forma que seja imperceptível; outra maneira é reorganizar o texto da web com CSS. 

Estes métodos de esconder palavras já foram identificados pelos motores de busca, pelo que é muito fácil localizá-los e penalizá-los.

  • Abuso de dados estruturados

Os dados estruturados destacam os resultados do seu site na página de pesquisa. 

Eles ocupam mais espaço e você pode colocar imagens e esquemas de revisão, que são as pontuações marcadas por estrelas.

Esse tipo de resultado mais marcante tem uma porcentagem maior de cliques e é por isso que geralmente são retocados para enganar os mecanismos de pesquisa e aparecem lá. 

Em alguns casos, são feitas avaliações muito altas, com uma avaliação de 5 estrelas, e vários dados estruturados são adicionados para se destacar da concorrência. 

Em outros casos, os dados estruturados são usados ​​para direcionar o tráfego para um site diferente daquele que foi exibido no resultado da pesquisa. 

Embora ainda não exista um algoritmo que detecta fraudes em casos de abuso dessa prática, os mecanismos de busca estão solicitando que possíveis infratores sejam denunciados. Informações podem ser encontradas na seção de ajuda do Google ” Denunciar anúncio “.

  • Reportar sites concorrentes constantemente

É uma técnica de Black Hat SEO em que você tenta denunciar continuamente anúncios de concorrentes ou comentar negativamente em seus comentários de contas falsas que tentam diminuir sua pontuação no Google Meu Negócio.

Em alguns casos, links tóxicos e de baixa qualidade são gerados em sites concorrentes, tentando produzir uma penalidade. Os motores de busca estão cientes dessas práticas e, uma vez notificados, podem remover comentários negativos; Existem até ferramentas, como os links de rejeição do Google, para desvincular links prejudiciais do site afetado.

Dicas para evitar o Black Hat SEO 

Para evitar ser penalizado pelos mecanismos de pesquisa, é aconselhável unir seus esforços às técnicas de SEO do White Hat. Além disso, entrar em contato com um especialista em SEO ajuda a evitar que seu site seja penalizado e que obtenha melhores resultados. 

  • Tente não enganar os usuários e mecanismos de pesquisa porque eles já são capazes de reconhecer todas as fraudes.
  • Mantenha-se atualizado com o SEO exigido pelos motores de busca como Google e Yahoo.
  • Crie conteúdo 100% original e atraente. Lembre-se de citar o autor se precisar incorporar material de outros sites. Deve ser um conteúdo de valor para o seu público-alvo.
  • Se tiver dúvidas sobre como criar conteúdo de qualidade otimizado para mecanismos de pesquisa, você pode verificar as atualizações do Google para webmasters e encontrar um guia com perguntas para ajudá-lo no processo. Por exemplo: O conteúdo fornece informações, relatórios, pesquisas ou análises originais? O título da página fornece um resumo descritivo e útil do conteúdo?
  • Evite o uso excessivo de palavras-chave em seus textos. Se o conteúdo perder consistência, você perderá usuários.
  • Não negocie com compra e venda de links. Lembre-se de que os backlinks devem surgir naturalmente.
  • Não participe ou acredite neste link farm. Não só pela penalidade, mas pela desconfiança que gera nos usuários.
  • Concentre-se no trabalho de posicionamento de SEO em vez de perder tempo denunciando a concorrência.
  • Se você quer saber como está a otimização do seu site, pode usar esta ferramenta gratuita: SEO Analyzer .

De acordo com o número de infrações e em relação à sua gravidade, o Google pode aplicar diferentes penalidades: queda de 30 para 50 posições, queda de 950 posições ou expulsão do site no mecanismo de busca. 

As técnicas para detectar Black Hat SEO têm sido cada vez mais aperfeiçoadas nos motores de busca. Tentar melhorar a classificação da página de resultados de maneira fraudulenta pode levar a enormes perdas de tráfego, clientes, tempo e dinheiro.

Siga o caminho longo do White Hat SEO: em vez de tentar enganar os mecanismos de pesquisa, tente ganhar a confiança e a credibilidade de seu público-alvo com conteúdo valioso para escolher e recomendar a você.

Guia para o Google Core Web Vitals

O Google Core Web Vitals é mais um esforço do Google para avaliar a qualidade da experiência do usuário de um site, melhorando e desenvolvendo